Saudálito

Archive for janeiro 2009

chicleteCom certeza a maioria das pessoas deve estar pensando que recomendo o chiclete por causa do seu aroma: hortelã, morango, tutti-fruti, etc. Mas não é este o motivo. Claro que o seu aroma pode disfarçar a halitose, mas por pouco tempo.

O chiclete é bem recomendado para a estimulação do fluxo salivar que, ao se alterar, propicia o surgimento da halitose. O ato mastigatório intenso, provocado pela consistência e sabor dele, promove a estimulação das glândulas salivares, aumentando o fluxo salivar a e por conseqüência a limpeza da cavidade bucal, diminuindo assim o acúmulo da saburra na língua.

Então fica a dica: mascar chiclete para estimular a salivação. Entretanto, se ele for de açúcar , dê um jeitinho de escovar os dentes também!

fonte da imagem: (Flickr: thedaisychick)

Anúncios

stress1Já é sabido que o estresse psicológico causa infinidades de alterações significativas no metabolismo do homem e dos animais. Este turbilhão emocional traz consigo inúmeras manifestações orgânicas. Dentre elas, a halitose.

O quadro de estresse normalmente se inicia com sinais de cansaço, falta de apetite, falta de motivação, ansiedade e nervosismo, o que torna o indivíduo suscetível a modificações do seu eu emocional e do seu eu fisiológico.

As alterações mais observadas nas pessoas possuidoras de mau hálito por estresse é a diminuição do fluxo salivar (xerostomia), a hipoglicemia e a higiene bucal ineficiente. Aliás, estes são três fortes indicadores de uma possível halitose.

E como fazer para tratar? Antes de tudo, o paciente estressado tem de entender que está com mau hálito e que para tratá-lo necessitará de atendimento multidisciplinar. Ou seja, ele deve ir atrás de cuidar do principal iniciador da halitose: o estresse. E para isso, será importante a presença do especialista em halitose e de um médico para ajudá-lo neste duplo tratamento.

fonte da imagem: (Flickr: kittykatfish)

fiodental_baconSim, como neste mundo tudo se inventa, isso também já existe. Não é do Brasil, é uma invenção americana.

Realmente fiquei surpresa ao encontrá-los. Estava navegando pelo blog do colega JV e eis que encontro as peças criativas e peculiares. Elas foram feitas para ajudar na higiene, só que no fim adquire o gosto de bacon, ou seja: a pessoa fica com hálito de bacon.

Bem, como cada pessoa pode ter uma impressão diferente do que é bom ou ruim, deixo aqui esta curiosidade (não é uma dica, ok? Mais informações no site do fabricante).

De fundamental importância na higiene bucal, este aliado tão pouco querido pela maioria das pessoas agora pode ter uma nova cara.

O Blog do dentista apresenta uma idéia inovadora e divertida, estimulando o uso deste importante acessório para higiene bucal e dificultando o surgimento de odores desagradáveis entre os dentes através da remoção de restos alimentares não alcançados pela escovação, o que causa assim o mau hálito.

Adorei a maneira de introduzir o uso do fio, através desta maneira descontraída e de fácil transporte. Ou seja, para os marmanjos que gostam de um pouco de humor, agora não têm desculpa dizendo que o fio dental é chato. Este é pelo menos engraçado! Gostei da idéia e incentivarei os pacientes que possuem bom humor. 🙂

corrimento_nasalDepois de já ter falado anteriormente sobre a importância do tratamento multidisciplinar da halitose, trato hoje de um assunto especificamente da medicina na área do otorrinolaringologistas.

Corrimento nasal posterior é uma secreção que persiste em ficar localizada na garganta e causa aquela reação famosa do “rãn rãn”. É relativamente simples de explicar, mas não fácil do paciente identificar sozinho. Esta secreção é de volume médio e espesso, causado por uma infecção bacteriana nasal, com odor desagradável que é exalado pelo paciente na forma de mau hálito.

Quando diagnosticado pelo profissional de halitose, o encaminhamento ao otorrino é de suma importância para que assim este contribuidor do mau hálito seja corrigido de maneira correta e eficaz.

fonte da imagem: (Flickr: andreasnilsson1976)

Hoje farei uma listinha dos alimentos que causam mau hálito. Por mais conhecidos que sejam, sempre é bom relembrá-los. São eles:

  • O leite e seus derivados (como manteiga, queijo, iogurte, creme de leite, doces);
  • O alho;
  • A cebola;
  • Os ovos;
  • Os embutidos (presunto, mortadela, salame);
  • Os condimentos (pimenta, cominho);
  • Alguns legumes (brócolis, repolho, alcachofra, couve-flor, couve);
  • As frituras em geral;
  • Os enlatados (patês, sardinha);
  • Os chocolates;
  • O café.

Mas não é pra se desesperar nem deixar de consumi-los! Esta não é a minha intenção. Você somente deve saber que eles têm este potencial desagradável de nos deixar com um cheirinho ruim na boca e, portanto, devem ser consumidos com moderação.

tabagismoO fumo, ou tabagismo, seja qual for a sua forma de uso (cigarro, charuto, cachimbo, maconha), além de péssimos a saúde como um todo, na área odontológica proporciona o agravamento das inflamações gengivais, o surgimento do câncer de boca, manchamento dentário e, como características particulares ao nosso assunto principal, a xerostomia e o mau hálito.

Como potencializador de xerostomia, o fumo irá causar os sintomas desagradáveis referidos no post anterior, além de  promover também o crescimento das papilas gustativas, tornando a língua de aparência pilosa, mais favorável ao acúmulo de saburra devido a sua forma.

Como conseqüência ao acúmulo de saburra e o odor fétido de fumo que fica na boca, surgirá assim o mau hálito.

Portanto, se você não deseja ter mau hálito, trate de se livrar do fumo: com certeza será bem melhor pra si mesmo e para os que vivem ao seu redor.

fonte da imagem: (Flickr: trazomfreak)


Saúde + Hálito

Saudálito é um blog sobre o tema halitose e assuntos relacionados ao mau hálito. Regularmente são publicadas informações didáticas e dicas sobre este problema bastante corriqueiro na vida de todos, visando o esclarecimento acerca dos possíveis tratamentos e prevenções deste sintoma. Para informações sobre atendimento clique em Contato.

Blogs de colegas dentistas: