Saudálito

Archive for março 2009

enxaguatoriosMais dúvidas de leitores do Saudálito. Desta vez relacionada ao tema higiene bucal feita por um colega dentista, mas que pode ser aproveitada também pelo paciente:

Pergunta
Qual sua opinião a respeito do uso de enxaguatórios com clorexidina? E água oxigenada? Tem algum problema o uso contínuo?

Resposta
Os enxaguatórios com clorexidina devem ser utilizados com cautela, já que a mesma é bactericida e bacteriostática, permitindo que as bactérias patogênicas e não patogênicas sejam destruídas ao mesmo tempo, causando o desequilíbrio que não desejamos na flora bucal. Neste caso, não adiro ao uso indiscriminado deste enxaguantes, principalmente para a halitose. No caso da água oxigenada ela possui o benefício de desorganizar o meio em que vivem as bactérias anaeróbicas responsáveis pela saburra e o mau hálito, podendo sim ser utilizada como um fator coadjuvante a um possível tratamento de halitose.

Fonte da imagem: Vista endoscópica do esôfago – Flickr (<Deepa>)

Anúncios

Prosseguindo a série, aí vai mais uma dúvida dos leitores do Saudálito, relacionada ao tema dos cáseos:

Pergunta
Eu tenho cáseos, e isso me incomoda muito; fui ao otorrino e ele me disse que não existe remédio para isso, que eu tenho que gargarejar a cada vez que me alimentar, ou tirar as amígdalas. A primeira opção é difícil, pois na maioria das vezes não tenho condições de ficar gargarejando e também não quero tirar minhas amígdalas. O que você me sugere?

Resposta
Depedendo do caso, as alternativas normalmente mais indicadas são a cirúrgica e a higienização. O cáseo é formado pelo acúmulo de restos alimentares e a higienização é fundamental: não tem como deixar isso de lado. Beber pouco líquido é ruim. O ideal é ingerir no mínimo 2 litros de água por dia. Entretanto, qualquer dica a distância não é suficiente: para haver resultado é necessário um tratamento feito pessoalmente para lhe garantir sucesso.
Veja mais informações e orientações sobre o tema da pergunta no post Cada cáseo é um cáseo.

Hoje falarei de um quadro não raro de ocorrer, mas pouco conhecido da maioria das pessoas, inclusive até por quem é da área de saúde.

berneRefiro-me à miíase, conhecida também como Berne, que é a invasão dos tecidos vivos ou cavidades de animais vivos por larvas de mosca, mais especificamente  da mosca varejeira. Há porém muitos casos de ocorrência no ser humano,  principalmente entre aqueles que moram em zonas rurais, pessoas que moram nas ruas ou que não têm controle de suas faculdades mentais.

E porque falar disso em um blog de halitose? Porque quem é acometido desta doença exala um odor fétido horrível, já que na ocasião ocorre uma destruição tecidual causada pelas larvas. A destruição ocorre na cavidade bucal aonde ela se acomodar e vai se espalhando por toda a boca, seguindo muitas vezes a cavidade ocular, com sua total destruição também.

O quadro de um paciente portador de miíase é algo chocante de se ver, sobretudo quando ela se encontra em evolução, pois quem o carrega sente que bichinhos estão o comendo vivo.

A finalidade deste post é servir de alerta para  pequenos cuidados que previnem este mal, como:

  • Não deixar alimentos disponíveis às  moscas
  • Em fazendas ou sítios não dormir ou ficar muito tempo embaixo de árvores
  • Em caso de não poder evitar tais situações, a qualquer sinal de irritação nos olhos, boca, ouvidos, nariz (ou seja, qualquer lugar em que a larva possa se alojar) corra para um médico.

Deixarei aqui um link do blog Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial para que possa ver um caso de miíase num senhor morador de rua. Acreditem, é triste!

Fonte da imagem: Flickr (Flávio Cruvinel Brandão)

Un blog sobre dientes é um blog feito por um colega dentista da cidade espanhola de Valencia, que regularmente publica dicas acessíveis ao público leigo hispano parlante sobre diversos temas da odontologia.

Para quem deseja praticar o idioma e se manter informado sobre odontologia, recomendo como dica habitual de leitura. Aproveito e agradeço a indicação do Saudálito como dica de leitura sobre o tema mau hálito!

O link do blog é http://dentistaenvalencia.es.

Já falei no início do Saudálito a respeito da ineficácia em usar mascaradores de hálito, como balinhas de menta. Entretanto, este comercial mostra que há outros riscos além do disfarce ineficiente para quem não cuidou direito da higiene bucal:

caseo_amigdalianoComo acabar com os cáseos? Esta é uma pergunta frequente de quem sofre deste incômodo tão desagradável. Diante de tanta dúvida e sede de conhecimento de alguns, passo agora a falar sobre alguns tipos de tratamento para o problema.

Os tratamentos propostos são a higiene criteriosa da boca e língua, o uso de soluções para gargarejar, o uso do laser com dióxido de carbono tratamento de possivel corrimento nasal posterior, aumentar  fluxo salivar , avaliar alimentação e a  remoção parcial e total da amigdala.

Depois de observar os relatos de alguns pacientes meus e de pessoas que me enviaram através do Saudálito suas opiniões a respeito do calvário diário que é conviver com o tal cáseo, e cheguei à seguinte conclusão:

Nao existe tratamento que seja 100% bom para todos os pacientes, pois tudo dependerá de sua real necessidade em exterminar o problema associado ao seu nível de tolerância em continuar a tentar um convívio com o problema. E por que isso?

Algumas pessoas sequer toleram a idéia de ir a um centro cirúrgico para remover as amígdalas e, por isso, acabam partindo para todos os tratamentos que lhe tragam uma solução temporária. Já outros não suportam a idéia de ficar utilizando soluções paliativas e querem resolver de maneira definitiva e única.

Portanto, para quem  quer se livrar definitivamente dos cáseos, a conduta  (respaldada, é claro, à indicação médica de um especialista otorrino) poderá ser, realmente, a remoção total das amígdalas. Embora haja casos que a cirurgia não resolveu em definitivo, com algumas recorrências do cáseos.

Já para quem consegue conviver com os cáseos, vale continuar a experiência e pesquisa com métodos alternativos para melhorar a qualidade de vida de quem os tem.

Fonte da imagem: Revista Brasileira de Otorrinolaringologia

Muitas pessoas me perguntam como é o tratamento de mau hálito. A curiosidade e falta de informação são características de uma área tão nova e pouco levada a sério pela maioria das pessoas.

Por isso, resolvi dar uma breve esclarecida sobre como se faz um tratamento, o que se avalia, quanto tempo dura e o  que se faz na consulta , entre outros detalhes.

Tudo é iniciado com uma consulta longa e detalhada do histórico médico, odontológico, hábitos de vida, de alimentação, de higiene (bucal e com seu corpo), psicológico e emocional do paciente. Após esta longa conversa, partimos para a parte prática, que seria: medida de fluxo salivar, teste bacteriológico, pH da boca e, finalmente, a medida do hálito.

A partir daí, traça-se o perfil do paciente e diagnostica-se seu ou seus problemas a serem corrigidos, para iniciar seu tratamento.O período médio de acompanhamento no tratamento é de dois meses, fracionado por períodos de 15 em 15 dias até completar os 60 dias de tratamento.

Todo o tratamento é monitorado passo a passo junto ao paciente, dando oportunidade de fazê-lo corretamente e sem enrolações, pois tem o mesmo princípio de uma dieta alimentar (se não o segue não emagrece; no nosso caso, senão o faz não fica bom).

Portanto, o que posso resumir aqui é que o segredo do tratamento será correto diagnóstico por parte do profissional e persistência e desejo de ficar bom pelo paciente.


Saúde + Hálito

Saudálito é um blog sobre o tema halitose e assuntos relacionados ao mau hálito. Regularmente são publicadas informações didáticas e dicas sobre este problema bastante corriqueiro na vida de todos, visando o esclarecimento acerca dos possíveis tratamentos e prevenções deste sintoma. Para informações sobre atendimento clique em Contato.

Blogs de colegas dentistas: