Saudálito

Archive for the ‘higiene bucal’ Category

O raspador lingual é um instrumento coadjuvante no tratamento de mau hálito: sua função é remover mecanicamente a saburra, assim como a escova remove a placa sobre os dentes.

No entanto, é importante primeiro diminuir a aderência da saburra através do uso da escova dental, pasta e água, para que depois o raspador possa remover todos os resíduos alimentares e de descamação da boca com maior precisão.

Como disse, o raspador é um instrumento coadjuvante. Ele tem de atuar em conjunto com vários outros cuidados, pois quem tem o mau hálito tem também uma predisposição para isso.

Portanto, o raspador sozinho não irá fazer milagres para halitose, mas ele irá ajudar a quem quer ser ajudado. ;)

Fonte da imagem: site Esquire


Fonte da imagem: Flickr (nectarous)

A saburra na língua é comumente encontrada em pacientes que não realizam nela uma adequada escovação. Uma das coisas que favorece o acúmulo de saburra é a descamação da mucosa oral. O aparelho ortodôntico é um dos provocadores.

No caso de pacientes que o usam, a descamação é acentuada pelo contato friccional do aparelho na mucosa oral constantemente.

Isso é um efeito que tem de ser observado na higienização bucal, pois  a língua se torna um depósito de tecido morto. E justamente esse tecido  é um meio de sobrevivência para as bactérias que estão na boca, prontinhas para proliferar o mau hálito.

Por isso, para quem usa aparelho não basta usar fio dental e escovar os dentes. A língua é uma das causadoras da halitose em quem tem um sorriso metálico e, portanto, deve ser também higienizada.

Alguém já disse a você que a cárie provoca mau hálito? Não? Pois provoca sim.

Mas não são aquelas cáries pequenas, difíceis de percepção a olhos leigos. Falo de cáries extensas, abertas, capazes de acumular material orgânico em decomposição provenientes da alimentação e não removidos  no momento da escovação. Outra ocasião em que isso ocorre é nos casos em que a profundidade é tão grande que atinge a polpa dentária, provocando pulpites (inflamações da polpa) e possíveis focos de material purulento por infecções pulpares.

O odor é muito desagradável e é por este motivo que há o mau hálito. A única solução é tratar aquele dente que está causando esta complicação. Na maioria das vezes , isso se resolve fazendo a endodontia (canal) e sua respectiva restauração, porém em alguns casos extremos só  a exodontia (extração) dos dentes comprometidos por estas cáries extensas seria a única solução.

Se isso está ocorrendo com você, a resolução pode ser mais fácil do que imagina! Procure seu dentista. :)

Fonte da imagem: blog Linha Dentária

Fonte da imagem: Flickr (-monica)

Encontrar halitose nos consultórios de colegas ortodontistas é muito mais comum do que se imagina. E por quê? A maior culpada é a escovação deficiente ou falta de escovação mesmo.

Pelos pacientes que passam por mim, vejo uma grande dificuldade na escovação, porque aquele aparato na boca realmente exige uma maior disciplina do seu usuário. Porém, a preguiça e displicência de muitos impera nesse quesito.

E o que acabo encontrando são: gengivas terrivelmente inflamadas e sempre sangrando, muito tártaro , cárie, saburra na língua e o nosso famoso mau hálito.

E não é necessário ir ao consultório para ser detectado isso. Um dentista menos experiente já é capaz de identificar há quilômetros de distância na multidão o personagem que apresenta mau hálito por estar usando um aparelhinho sem muita higiene.

Sem falar que hoje o aparelho ortodôntico virou peça de enfeite. As pessoas estão colocando-o simplesmente porque acham bonitinho e não fazem a manutenção adequada, achando que ali está feito seu tratamento – e que ali seu status mudou. Não sei quem foi que passou esta idéia torta por aí, mas se soubessem, tiraria, imediatamente aquela parafernália sem função da boca ou trataria de fazer seu tratamento certinho o quanto antes. Afinal, se alguém ficar com aquilo na boca sem função, na hora em que for tirar esse alguém pode perder os dentes por cárie, periodontite e outras cositas más. Fora o cheirinho que faz os outros suportarem por aí.

Leve a sério seu sorriso e sua saúde bucal pessoal!

A mesma agência porto-riquenha da peça anterior lembra que o mau hálito pode vir não somente do lado dos fiéis:

sermao_halito

Fonte da imagem: site Ads of the Word

Cuidado para não dificultar o trabalho de quem for lhe acudir! Agora o alerta vem da agência porto-riquenha do enxaguatório bucal já conhecido da série:

primeiros_socorros_2

Fonte da imagem: site Ads of the Word

enxaguatoriosMais dúvidas de leitores do Saudálito. Desta vez relacionada ao tema higiene bucal feita por um colega dentista, mas que pode ser aproveitada também pelo paciente:

Pergunta
Qual sua opinião a respeito do uso de enxaguatórios com clorexidina? E água oxigenada? Tem algum problema o uso contínuo?

Resposta
Os enxaguatórios com clorexidina devem ser utilizados com cautela, já que a mesma é bactericida e bacteriostática, permitindo que as bactérias patogênicas e não patogênicas sejam destruídas ao mesmo tempo, causando o desequilíbrio que não desejamos na flora bucal. Neste caso, não adiro ao uso indiscriminado deste enxaguantes, principalmente para a halitose. No caso da água oxigenada ela possui o benefício de desorganizar o meio em que vivem as bactérias anaeróbicas responsáveis pela saburra e o mau hálito, podendo sim ser utilizada como um fator coadjuvante a um possível tratamento de halitose.

Fonte da imagem: Vista endoscópica do esôfago – Flickr (<Deepa>)


Saúde + Hálito

Saudálito é um blog sobre o tema halitose e assuntos relacionados ao mau hálito. Regularmente são publicadas informações didáticas e dicas sobre este problema bastante corriqueiro na vida de todos, visando o esclarecimento acerca dos possíveis tratamentos e prevenções deste sintoma. Para informações sobre atendimento clique em Contato.

Blogs de colegas dentistas:

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.