Saudálito

Archive for the ‘Odores’ Category

O refluxo gástrico-esofágico atinge um número grande de pessoas e muitas não se tratam corretamente. Entretanto, é um erro dizer que toda pessoa que sofre deste problema possui mau hálito decorrente de refluxo.

Quando o paciente possui um quadro anatômico diferente do normal, a a comunicação do ar estomacal pode ocorrer mais facilmente, porém o odor não é característico de mau hálito comum: o odor percebido é o de vômito.

Muitos pacientes que sofrem do refluxo geralmente apresentam um perfil de stress grande devido a diversos fatores, tais como limitação ao se alimentar e desconfortos diários, de diversas origens, que trazem um certo grau de stress emocional.

Por este motivo, a ocorrência de baixa salivação motivada pelo stress é o que na maioria das vezes causa o mau hálito. Associado a isso também está a alimentação inadequada, os grandes intervalos em jejum e o modo de encarar este problema. Tudo isso só tende a piorar o refluxo e  a halitose.

Portanto, se você tiver refluxo e também mau hálito faça uma avaliaçao com seu médico especialista. Afinal, o refluxo por si só nao causa o mau hálito, mas sim o modo de se encarar este problema.

crianca_halitoÉ difícil de acreditar que uma criança pode ter mau hálito, mas infelizmente é verdade.

São muitas as causas, mas o responsável de maior frequência pela halitose infantil são as cáries em evolução e sem tratamento. No entanto, as alterações que causam a halitose nos adultos também atingem as crianças. O estresse, a alimentação inadequada, a higiene deficiente normalmente ligadas ao descuido dos seus pais ou responsáveis.

O que eu normalmente oriento é o seguinte: ao perceber este quadro na criança que faz parte de sua vida, leve-a a um dentista para investigar a causa. Dependendo do diagnóstico, pode ser identificado um problema de saúde ainda não percebido por ninguém.

Fonte da imagem: Flickr (mishgun)

medicamentosfonte da imagem: (Flickr: bitzi)

Infelizmente os medicamentos também podem nos causar halitose. Embora sirvam para a realização de tratamentos e curas de várias doenças, eles também podem ter ser efeitos adversos.

Alguns tipos de medicamentos já são identificáveis facilmente quando usamos. Outros dão um certo trabalhinho até passarmos a desconfiar deles.

Os mais comuns causadores de mau hálito são os antibióticos, as sulfas e as vitaminas do complexo B, independente de como seja a via de aplicação (oral, subcutânea, intramuscular ou endovenosa).

Existem também diversos tipos de medicamentos que podem causar odores específicos, como uma droga utilizada no tratamento de dores musculares, o dimetilsulfóxido, que, no momento de sua transformação no organismo, exala um odor parecido com a essência do alho. Por conta disso, muitas vezes é motivo de reclamação por aqueles que o utilizam. Já outros podem disseminar um cheiro de eucalipto, como no caso dos medicamentos utilizados para inalação em gripes e crises respiratórias.

Na realidade, existem diversos exemplos destas variantes de hálito pós-uso de medicação, tanto por causa de seus componentes como por até mesmo causarem também a xerostomia (diminuição de fluxo salivar).

Por isso, se a suspeita de mau hálito estiver presente em sua vida, analise se está fazendo uso de alguma medicação no momento e consulte seu médico. Nunca fique na dúvida!

chicleteCom certeza a maioria das pessoas deve estar pensando que recomendo o chiclete por causa do seu aroma: hortelã, morango, tutti-fruti, etc. Mas não é este o motivo. Claro que o seu aroma pode disfarçar a halitose, mas por pouco tempo.

O chiclete é bem recomendado para a estimulação do fluxo salivar que, ao se alterar, propicia o surgimento da halitose. O ato mastigatório intenso, provocado pela consistência e sabor dele, promove a estimulação das glândulas salivares, aumentando o fluxo salivar a e por conseqüência a limpeza da cavidade bucal, diminuindo assim o acúmulo da saburra na língua.

Então fica a dica: mascar chiclete para estimular a salivação. Entretanto, se ele for de açúcar , dê um jeitinho de escovar os dentes também!

fonte da imagem: (Flickr: thedaisychick)

breathalert_checker

Dentre as diversas opções de aparelhos, o Breath Alert ou Breath Checker é um instrumento para a avaliação de uma possível halitose ao alcance do leigo. É um aparelhinho importado,  japonês, que funciona com duas pilhas AAA. É bastante sensível, não devendo ser guardado em locais úmidos e que contenham a possibilidade de odores perto dele, para que não o danifique com o tempo.

O aparelhinho possui uma legenda que ajuda o usuário a identificar se ele está ou não com mau hálito. O medidor de hálito portátil existe em mais de um modelo, para agradar aos que gostam de uma aparência mais discreta. Mas na realidade , o que importa é que sirva para estimular a quem o usa,a cuidar sempre do seu hálito.

O que é?
Breath Alert ou Breath Checker é um medidor de hálito portátil.

Quanto custa?
Em média R$ 200.

Prós:
– Fácil de carregar e manusear.
– Pequeno e discreto;
– Funciona como um suporte contra a halitose.

Contras:
– Resultado questionável, já que ele mede qualquer tipo de odor. Se você, por exemplo, estiver com uma bala na boca, ele irá identificar o odor, e não o tipo de odor. Assim, para ele não há odor bom ou ruim.

Atenção: este aparelho não substitui o acompanhamento direto de um especialista em halitose sempre que este for necessário. A orientação fornecida aqui para você não deve ser utilizada em hipótese alguma como opção de diagnóstico. Para isso, procure sempre um especialista em halitose.

caseoBem, acredito que muitas pessoas já conhecem o cáseo, mas não sabem que ele se chama assim. O cáseo, na verdade, é uma massinha mal cheirosa que se acumula na amígdala e possui a aparência de um grão de arroz.

Quem pode tê-lo? Não existe uma estatística exata mas as pessoas que possuem uma amígdala parecendo uma saquinho com furos maiores são mais propensas a ter o famigerado cáseo.

Existem possibilidades de tratamento para quem se sente muito incomodado com este invasor, mas a higiene da língua é o principal deles. Em casos extremos, o tratamento mais radical é a remoção da amígdala.

Por isso,  se você tem ou já teve um caso de cáseo , investigue perguntando a alguém se sente mau hálito em você. É muito importante saber!

fonte da imagem: (arquivo de Paula Rollemberg)

Agora vou falar sobre o que ocorre quando aparece este cheirinho ruim no momento do jejum:

Na verdade, existem especulações de que o cheiro desagradável surge a partir do apodrecimento dos sucos pacreáticos no momento da fome, já que, mesmo se a pessoa fizer uma boa higiene bucal, passados alguns minutos ele volta a aparecer. Porém, o principal causador do odor é a diminuição da quantitade de saliva que ocorre neste momento.

A saliva é responsável pela lubrificação e hidratação da boca, controlando a flora bacteriana que atua no momento da halitose. Por isso, se torna necessário  a ingestão de bastante líquido durante o dia, para que sejam compensados os momentos em que não temos algo saudável à disposição para comer na correria do dia-a-dia.


Saúde + Hálito

Saudálito é um blog sobre o tema halitose e assuntos relacionados ao mau hálito. Regularmente são publicadas informações didáticas e dicas sobre este problema bastante corriqueiro na vida de todos, visando o esclarecimento acerca dos possíveis tratamentos e prevenções deste sintoma. Para informações sobre atendimento clique em Contato.

Blogs de colegas dentistas: