Saudálito

Como o Natal é particularmente a época do ano que mais me encanta, por motivos também pessoais, não poderia deixar de escrever aqui sobre este assunto.

Não sei o que o Natal representa para os outros, mas para mim é a época de nascimento. Ou seja, momento de rever conceitos, momentos vividos, atitudes boas e ruins e aprendendo com elas, mudar aquilo que pode nos renovar. Só gostaria que isso fosse todos os dias do ano, mas já que temos época que exalte isso tudo, porque não aproveitá-la.

Como o Saudálito não anda sozinho, precisa do assíduo acesso dos leitores, pacientes , colegas e amigos, desejo a vocês que este mês de dezembro de 2010 possa ser renovador, conciliador e extremamente feliz.

Obrigada aos blogs parceiros  Netdentista, Ortoblog, Tiodentista, Medodentista, DentistryNews,VidaDeDentista, Odontoblogia, Dicas Odonto, Odontosites, Te Vejo Por Dentro, A Boca Magica, Gatth3s weblog, Silvane, Perolas, SorrisoCasoAll, Dr Victor e a querida Cupcake Design, que aumentam a energia do Saudálito e fazem crescer a alma da pessoa que o escreve. 🙂

Desejo a todos vocês muita paz, saúde, alegria, renovação, esperança, sucesso, compaixão e muita sabedoria sempre para poder lidar com os reveses da vida.

Feliz Natal!!!! 😀

Obs: Se estiver querendo um boa opção de presente ou lembrancinha, entre aqui -> paularollembergcupcakes.wordpress.com

Vc não vai se arrepender! 🙂

Anúncios

O termo disgeusia significa paladar alterado, sendo por diminuição ou alguma distorção nele.

E por que isso ocorre? Existem vários motivos que justifiquem essa alteração de gosto na boca.

Um dos motivos é a carência de zinco no organismo, que ao ser resposta a sensação desagradável é corrigida.

Alguns medicamentos como anti-hipertensivos e ansiolíticos causam a alteração do gosto e quando causa muito desconforto ao paciente, deve-se avaliar a possibilidade de mudança ou alteração de dosagem por parte de seu médico.

Outra forma de alteração do paladar, que não está dentro da disgeusia é quando a língua é saburrosa e neste caso, são os restos alimentares em fase putrefativa que alteram o gosto na boca e o hálito.

O importante é identificar o que causa essa alteração e corrigí-la da maneira correta.

O Saudálito fez 2 anos de existência esta semana e hoje gostaria de compartilhar aos leitores e amigos a grande experiência profissional e de vida que ele me trouxe.

A idéia do blog era compartilhar conteúdo específico de Halitose, já que para nós dentistas ainda tem seus mistérios. E isso é realmente uma falha da nossa grade de graduação. No entanto, a curiosidade fez com que eu corresse atrás de estudar mais e me especializar para tratar de quem sofre de mau hálito e tornar mais simples o conhecimento também aos colegas dentistas.

A frequência nos posts não é regular, pois estou sempre envolvida com várias atividades e prefiro escrever sempre coisas que tragam novos valores a quem o acompanha.

Fazendo um balanço do que ele me trouxe, garanto que as coisas boas sempre foram as que vieram em maioria.

Difundir o conhecimento na medida do possível, sem que pareça consulta on line, conhecer as dúvidas e tristezas dos leitores, conhecer pacientes e torná-los amigos talvez tenham sido as maiores  motivações para ele ainda estar aqui.

O outro grande motivo foi ter conhecido colegas dentistas que tiraram dúvidas, trouxeram conhecimento e hoje me colocaram num mundo incrível e enriquecedor da blogosfera.

Hoje o Saudálito se enriquece ao lado de amigos – parceiros blogueiros, no seu conteúdo, na amizade e na continuidade da vida. E são vários os blogueiros e blogs que admiro e quero sempre ter como exemplo.

Agradeço ao JV do Netdentista por ter sido o primeiro a encontrar e valorizar o Saudálito, e por este motivo ter entrado na minha vida como grande incentivador, colega, modelo de blogueiro e meu querido amigo. É o padrinho do Saudálito!  🙂

Com ele vieram tantos  outros muito queridos e que agregaram muitos valores a minha vida e ao Saudálito. Citarei um a um, esperando não esquecer ninguem.

Agradeço ao Ronan do Dentistry News, sempre um amigo querido; ao Alexandre do Ortodontia para todos tranzendo sempre seu bom humor e carinho, ao Leo Augusto do Ortoblog, com seu equilíbrio e sempre palavras de incentivo amigo; ao Gustavo do Tio Dentista meu queridinho de todas as horas, como meu maninho querido; ao Fabrício do Vida de Dentista sempre presente em ajudar e a fazer as coisas acontecerem com seu entusiasmo e grande consideração; à Ana Tokus do Medo de Dentista pela amizade sincera, querida e sempre bem humorada; à Ane Bason do Gatth3s  WeBlog pela sua firmeza e sinceridade sempre carinhosa em tudo que diz e faz; ao Frank e Alex do Odontoblogia que sempre bem informados acolhem com muito carinho a quem os solicita; à Lilian Pauperio do SorrisoCasoall que mesmo no início de seu blog, sempre traz com sua bondade e romantismo o lado maternal da Odontologia; à Kellen do Te Vejo por Dentro sempre muito doce e querida; ao Basílio do Perolas de Odonto pelo seu carinho e atenção sempre dedicados a mim; ao Marcos do Odontosites sempre trazendo novidades e disponível aos amigos e colegas; ao Luiz do Dicas Odonto com seu bom humor informativo e carinho desprendidos sempre, à Silvane Franco sempre de alto astral com disposição a ajudar  com suas dicas e ao Ailton do A_Boca_ Mágica trazendo a odontologia ao mundo infantil e adulto de maneira lúdica e muito informativa, e seu grande apoio a vida e profissão de nós dentistas.

Agradeço também aos dentistas-amigos e futuros dentistas que participam deste sucesso : o Paulo Filho, a Nina Cris, a Marjorie Lazarin, o Marcos Jordão, a Aline Cerutti, o Diegos Peres, a Ariane Rezende, a Daiane Costa, o Neto Miná, o Diego Guedes, o Rochele Shnorren, a Thais Duque.

E o maior agradecimento deixei para o final que é para meu marido José Carlos, o grande idealizador e criador do blog, vendo em mim o potencial de trazer o conhecimento a quem precisasse, neste assunto ainda tão cheio de falta de esclarecimento em nossa profissão. Obrigada, meu amor! 🙂

Tenho certeza que sem a ajuda de todos vocês, dos leitores e de todos os amigos, o Saudálito não chegaria onde chegou. 😉

Fonte da imagem : Medo de dentista

E finalmente hoje, no Dia do Dentista, sai o resultado do concurso.  Muitas pessoas participaram e a criatividade muito grande. Foi bem difícil escolher entre tantas, mas como somente uma iria ganhar conseguimos fazer alguém felizardo.

E a frase vencedora é de autoria de Emmanuelle Cristine Zanella Capra:

“Se você nunca foi ao dentista pode acabar com um mau-hálito danado… Fica difícil arrumar um emprego e até um namorado!”

Parabéns, Emmanuelle! Ficamos muito felizes pela sua participação no concurso e comemoração no nosso dia.

Agradeço aos amigos Ana Tokus, Leo Augusto e Fabricio Mendes,  que participaram do concurso, como jurados, grandes colegas e incentivadores desta iniciativa de comemoração. A todos que participaram enviando suas frases, meu muitíssimo obrigada!

E a todos os colegas e amigos dentistas que já são, serão e já foram um dia: PARABÉNS AO DIA DO DENTISTA! 🙂

Em comemoração ao Dia do Dentista , 25 de outubro no Brasil, teremos mais um Odontoday.

Para quem não sabe, foi uma grande manifestação de vários dentistas com suas máscaras no twitter, idéia de dois queridos amigos e colegas o JV e a Ane Bason.

A idéia foi genial e trouxe a alegria e orgulho de todos estes colegas que exercem ou estão para entrar na Odontologia.

Aos meu colegas e amigos dentistas, parabéns pelo empenho, luta e persistência vitoriosa em todos os dias que acordam para dar o seu melhor aos nossos pacientes, honrando nossa amada  Odontologia.

Parabéns a nós  hoje e sempre! E um especial para meu avô, Dr Lucena que também era um corega 🙂

Como estamos no mês de outubro e se comemora o “Dia do Dentista” lanço um concurso para você, leitor, comemorar junto conosco.

E o que fazer para participar e levar o prêmio? Simples: basta fazer uma frase que tenha duas palavrinhas preciosas: dentista e mau hálito. A frase mais original e diferente levará um kit de produtos que cuidarão de sua higiene bucal, evitando o mau hálito. O kit terá um enxaguante bucal Halitfree, presente da Produtos de Saúde, um raspador lingual, 2 escovas dentais, fio dental, creme dental e um brinde surpresa. 🙂

A turma que fará a seleção da melhor frase foi escolhida a dedo e são dentistas blogueiros e por mim admirados. São eles: Ana Tokus (Medo de Dentista), Leo Augusto (Ortoblog), Fabrício (Vida de Dentista) e eu (Saudálito).

As frases devem ser enviadas até o dia 21 de outubro, para o email : pl.rollemberg@gmail.com

Aguardo todos vocês! 🙂


Fonte da imagem: Flickr (Andi.)

Existe isso? Infelizmente existe e é o tipo de halitose mais difícil de alcançar êxito em sua cura, se o paciente não entender que terá de se tratar também com outros profissionais de saúde.

A halitose psicológica geralmente ocorre em alguém que teve um episódio de halitose frequente  ou esporádica e por motivos de ordem emocional, desencadeou uma psicose pelo pânico de estar com mau hálito.

E como é o quadro de uma pessoa assim? A princípio se manifesta através do seu isolamento social, pois ele  acredita cegamente que exala o pior odor do mundo pela boca. Muitos chegam a acreditar que exalam o cheiro o tempo todo pelo corpo também.

A  piora do quadro se revela grave quando tomam atitudes mais drásticas como demitir-se de seus empregos, deixar de estudar, afastar-se de seus amigos e da família, deixando de fazer todas as coisas que sempre fizeram e gostaram por terem pânico de estarem com mau hálito. Ou seja, alcançam o grau de deixar de acreditar nas pessoas que mais amam, virando um conflito pessoal e familiar.

O quadro de depressão está muito presente nos sintomas da halitose psicológica também. Crises de síndrome do pânico também podem ocorrer, o que torna a ajuda de especialistas como psicólogos, psiquiatras e terapeutas, muito importante.

É realmente difícil dizer o que desencadeia; no entanto, o perfil do paciente é geralmente de ansiedade, estresse e depressão.

E o que fazer numa hora dessas? A conduta ideal , descartada a presença de mau hálito, é encaminhá-lo para um psicólogo e em casos mais graves, para um psiquiatra também.

O apoio e paciência da família e amigos, é fundamental. Afinal, trata-se de um distúrbio de ordem psicológica e niguém entra nisso porque quer. O paciente que o tem sofre demais e, na maioria das vezes, muda completamente de personalidade.

Procure um dentista de sua confiança, se possivel que entenda de halitose, ou o próprio especialista, para que tenha todas as dúvidas tiradas e seja encaminhado para os profissionais que ajudarão neste caso específico.

Se você conhece alguém passando por isso, ajude-o. Ele não pode  sofrer achando  que não tem solução! 🙂

Saúde + Hálito

Saudálito é um blog sobre o tema halitose e assuntos relacionados ao mau hálito. Regularmente são publicadas informações didáticas e dicas sobre este problema bastante corriqueiro na vida de todos, visando o esclarecimento acerca dos possíveis tratamentos e prevenções deste sintoma. Para informações sobre atendimento clique em Contato.

Blogs de colegas dentistas: