Saudálito

Posts Tagged ‘halitose

Halitose é um tema que vira e volta aparece na mídia, demonstrando o quanto se sabe pouco sobre ela e quantas dúvidas existem entre as pessoas.

Há semanas atrás no Domingão do Faustão o tema foi levado à tona e discutido, para que as pessoas pudessem tirar suas dúvidas com um profissional de odontologia que trata do assunto.

Espero que mais oportunidades surjam para que a halitose possa ser alvo de prioridade por parte de quem sofre do problema e possa realmente se tratar.

Anúncios

Afinal, nós também estamos suscetíveis a sentir a falta dela e, ao contrário da peça publicitária abaixo (produzida por uma agência da Índia), não temos como nos desviar!

Fonte da imagem: site Ads of the Word

Como a vida de todos é muito corrida, o caminho mais comum ultimamente é resolver os problemas para ontem. E isso acaba virando também mania constante nos consultórios medicos e odontológicos.

Costumo dizer aos pacientes e em conversa com colegas que aquilo que levamos uma vida ou alguns anos para resolver não pode ter solução imediata. Concordam?

Então, qualquer tipo de tratamento depende de diagnóstico correto associado à execução do tratamento por parte do paciente. Sem essa dupla, nada feito!

O tratamento para cáseos é complexo, mas não difícil de executar. No entanto o imediatismo das pessoas têm deixado isso ocorrer com muita dificuldade.

Por isso, por mais boa vontade que alguém tenha em passar aqui nos comentários e seus depoimentos na intenção de ajudar, é necessário um olhar cuidadoso. Cada paciente reage de um jeito e o que causa cáseo em um, não necessariamente causa no outro. Isso é fato!

Curas milagrosas aparecerão – e muitas – por aí, mas resultados verdadeiros eu estou esperando ainda.

Por isso, tratar o cáseo é tratar de sua saúde. Respeite e cuide muito bem dela. 🙂

Fonte da imagem: Flickr (-monica)

Encontrar halitose nos consultórios de colegas ortodontistas é muito mais comum do que se imagina. E por quê? A maior culpada é a escovação deficiente ou falta de escovação mesmo.

Pelos pacientes que passam por mim, vejo uma grande dificuldade na escovação, porque aquele aparato na boca realmente exige uma maior disciplina do seu usuário. Porém, a preguiça e displicência de muitos impera nesse quesito.

E o que acabo encontrando são: gengivas terrivelmente inflamadas e sempre sangrando, muito tártaro , cárie, saburra na língua e o nosso famoso mau hálito.

E não é necessário ir ao consultório para ser detectado isso. Um dentista menos experiente já é capaz de identificar há quilômetros de distância na multidão o personagem que apresenta mau hálito por estar usando um aparelhinho sem muita higiene.

Sem falar que hoje o aparelho ortodôntico virou peça de enfeite. As pessoas estão colocando-o simplesmente porque acham bonitinho e não fazem a manutenção adequada, achando que ali está feito seu tratamento – e que ali seu status mudou. Não sei quem foi que passou esta idéia torta por aí, mas se soubessem, tiraria, imediatamente aquela parafernália sem função da boca ou trataria de fazer seu tratamento certinho o quanto antes. Afinal, se alguém ficar com aquilo na boca sem função, na hora em que for tirar esse alguém pode perder os dentes por cárie, periodontite e outras cositas más. Fora o cheirinho que faz os outros suportarem por aí.

Leve a sério seu sorriso e sua saúde bucal pessoal!

asma_inalador
Fonte da imagem: Flickr (viralbus)

Ao atender os inúmeros pacientes dia a dia na clínica, vez por outra tive queixas de asma. Muitos não tinha um acompanhamento frequente no seu tratamento para a asma e outros o faziam direitinho.

O que foi percebido em todos os casos era a ansiedade presente causada pela sintomatologia de falta do ar, gerando quadro de xerostomia, conhecida também como baixa salivação.

As medicações são de suma importância para quem está em tratamento, mas o  fator baixa salivação estará presente na maioria dos casos e isto é um causador de halitose em quem sofre da asma. Por isso, fazer o tratamento preventivo com seu médico é importantíssimo para avaliar as condições gerais da saúde do organismo, pois o mau hálito é um alarme de que algo não está bem.

Neste portal  pode-se tirar muitas dúvidas de como lidar com um possível quadro de asma : www.mitosdaasma.com.br

Espero esclarecer as dúvidas dos leitores que estão sedentos por respostas das mais variadas possíveis em relação aos cáseos.

Percebi que todos sofrem do mesmo incômodo, que há necessidade de remoção quase que semanal e as vezes diária deles, o que é terrível.

A maioria dos que relatam ainda resiste ir a um especialista no assunto (neste caso ao Otorrino e ao dentista especialista em Halitose) e com a expectativa de receber um tratamento rápido, simples e indolor… e virtual!

Essa maioria não está associando o cáseo a sua formação e o fato dele ficar armazenado nas amígdalas ou nas criptas. Enfim, desejam que o tratamento seja igual e padrão para todos.

Então, vamos ao esclarecimento!

O cáseo realmente é desagradável e só sabe realmente quem passa por isso. Mas para saber a causa de sua formação somente um especialista em Halitose poderá, através de alguns exames, avaliar o que está acontecendo, pois alterações salivares podem estar provocando esta facilidade de acúmulo de restos alimentares na cavidade bucal sempre associada a uma higiene negligenciada em algum momento do dia. Exemplo: saiu para trabalhar e não tem oportunidade de escovar os dentes em períodos frequentes que favoreçam acúmulos de saburra na língua.

O cáseo não se forma de uma dia para o outro, isso é raro. Então, este é um ponto chave: saber o que pode estar formando a massa do cáseo. E isso só o especialista em Halitose faz esta investigação.

Outro ponto a ser avaliado é a condição anatômica das amígdalas e das criptas(região da garganta que possui cavidades próximo as amigdalas)já esta avaliaçã deve ser feita pelo Otorrino. Isto é:  algumas pessoas possuem as amígdalas de um formato e outras de outro; isto significa que a minha pode encher de cáseo e a sua nunca encher e vice-versa. É como ter diabetes, pressão alta, enxaqueca umas pessoas têm e outras não. Mas há sim tratamento e para cada pessoa esse tratamento é diferente, ou seja, um paciente diabético não toma a mesma medicação que o outro, assim também para um paciente hipertenso, para um enxaquecoso, porque somos organismos com funcionamentos similares , mas com respostas DIFERENTES .

Então amigos, o que eu queria que ficasse claro é:

  • Não existe remédio para os cáseos pela indicação virtual!
  • Melhor que a indicação de um amigo é a indicação de um profissional, e é justamente aqui que estamos para esclarecer as dúvidas: direcionando aos melhores caminhos científicos, sem que determinemos a receita de bolo para ninguém.
  • Medicina e Odontologia não são ciências exatas e no dia que alguém disser a você que um remédio somado a outro o resultado será sempre igual, pode desconfiar.

Este  vídeo abaixo, enviado pelo leitor Danilo através do post O cáseo dos cáseos no Saudálito, ilustra bem como ficam as amígdalas de quem possui esse problema de saúde:

É claro que este é um caso que não abrange a todas as pessoas que possuem o problema, já que o volume que esta paciente tem é enorme. Há caso em que só ficam dois a três grãos de cáseos, o que não signifca, porém, menos incômodo.

O método que ela usou para remoção deve ter sido desenvolvido pela mesma, já que o acúmulo nas amígdalas dela é muito grande. Entretanto, no consúltório dentário e no dos otorrinos é feito de maneira similar quando isso ocorre.

Tenho percebido pelos comentários  no blog o desespero e a necessidade de quem os tem em ficar bom de qualquer jeito. Mas como já havia falado anteriormente, não há tratamento único e cada cáseo é um caso.


Saúde + Hálito

Saudálito é um blog sobre o tema halitose e assuntos relacionados ao mau hálito. Regularmente são publicadas informações didáticas e dicas sobre este problema bastante corriqueiro na vida de todos, visando o esclarecimento acerca dos possíveis tratamentos e prevenções deste sintoma. Para informações sobre atendimento clique em Contato.

Blogs de colegas dentistas: