Saudálito

Posts Tagged ‘saburra


Fonte da imagem: Flickr (nectarous)

A saburra na língua é comumente encontrada em pacientes que não realizam nela uma adequada escovação. Uma das coisas que favorece o acúmulo de saburra é a descamação da mucosa oral. O aparelho ortodôntico é um dos provocadores.

No caso de pacientes que o usam, a descamação é acentuada pelo contato friccional do aparelho na mucosa oral constantemente.

Isso é um efeito que tem de ser observado na higienização bucal, pois  a língua se torna um depósito de tecido morto. E justamente esse tecido  é um meio de sobrevivência para as bactérias que estão na boca, prontinhas para proliferar o mau hálito.

Por isso, para quem usa aparelho não basta usar fio dental e escovar os dentes. A língua é uma das causadoras da halitose em quem tem um sorriso metálico e, portanto, deve ser também higienizada.

Anúncios

Fonte da imagem: Flickr (-monica)

Encontrar halitose nos consultórios de colegas ortodontistas é muito mais comum do que se imagina. E por quê? A maior culpada é a escovação deficiente ou falta de escovação mesmo.

Pelos pacientes que passam por mim, vejo uma grande dificuldade na escovação, porque aquele aparato na boca realmente exige uma maior disciplina do seu usuário. Porém, a preguiça e displicência de muitos impera nesse quesito.

E o que acabo encontrando são: gengivas terrivelmente inflamadas e sempre sangrando, muito tártaro , cárie, saburra na língua e o nosso famoso mau hálito.

E não é necessário ir ao consultório para ser detectado isso. Um dentista menos experiente já é capaz de identificar há quilômetros de distância na multidão o personagem que apresenta mau hálito por estar usando um aparelhinho sem muita higiene.

Sem falar que hoje o aparelho ortodôntico virou peça de enfeite. As pessoas estão colocando-o simplesmente porque acham bonitinho e não fazem a manutenção adequada, achando que ali está feito seu tratamento – e que ali seu status mudou. Não sei quem foi que passou esta idéia torta por aí, mas se soubessem, tiraria, imediatamente aquela parafernália sem função da boca ou trataria de fazer seu tratamento certinho o quanto antes. Afinal, se alguém ficar com aquilo na boca sem função, na hora em que for tirar esse alguém pode perder os dentes por cárie, periodontite e outras cositas más. Fora o cheirinho que faz os outros suportarem por aí.

Leve a sério seu sorriso e sua saúde bucal pessoal!

chicleteCom certeza a maioria das pessoas deve estar pensando que recomendo o chiclete por causa do seu aroma: hortelã, morango, tutti-fruti, etc. Mas não é este o motivo. Claro que o seu aroma pode disfarçar a halitose, mas por pouco tempo.

O chiclete é bem recomendado para a estimulação do fluxo salivar que, ao se alterar, propicia o surgimento da halitose. O ato mastigatório intenso, provocado pela consistência e sabor dele, promove a estimulação das glândulas salivares, aumentando o fluxo salivar a e por conseqüência a limpeza da cavidade bucal, diminuindo assim o acúmulo da saburra na língua.

Então fica a dica: mascar chiclete para estimular a salivação. Entretanto, se ele for de açúcar , dê um jeitinho de escovar os dentes também!

fonte da imagem: (Flickr: thedaisychick)

raspadores

Os raspadores de língua, ou limpadores linguais, são equipamentos auxiliares na remoção mecânica da saburra. Em diversos modelos e cores, eles são confeccionados em plástico resistente para que sejam laváveis e bem limpos após o uso.

Quanto à eficácia de cada um diante dos variados modelos, não existe um que seja de escolha unânime. Entretanto, o ideal é que o modelo escolhido atenda às seguintes premissas:

  • que ele alcance a parte mais posterior da língua com facilidade;
  • que a borda removedora de saburra não seja amolada para não machucar a língua;
  • que tenha uma boa adequação de uso para o dia-a-dia.

Assim, a escolha do raspador de língua acaba se tornando algo de gosto até pessoal, já que não existem variedades de raspadores que não obedeçam a um modelo padrão frente à necessidade de raspar a língua.

Veja mais informações sobre este equipamento na página do artigo “Tipificando e classificando os limpadores linguais disponíveis no mercado brasileiro“.

fonte da imagem: artigo Tipificando e classificando os limpadores linguais disponíveis no mercado brasileiro

Infelizmente existe diferença também no modo de limpeza das línguas. O que isso quer dizer?

Quando mostrei anteriormente os tipos de língua, e sugeri que você indentificasse aquela mais semelhante à sua, foi justamente para falar das diferenças entre elas.

Na verdade, a aparência de cada uma também influencia no acúmulo de restos alimentares. Dentre elas, as mais suscetíveis a isso são a língua fissurada, a geográfica e a pilosa. Elas apresentam profundidades diferentes na superfície. Assim, necessitam de uma atenção maior na escovação e na raspagem do que numa língua mais lisinha.

Quem tem estes tipos de língua também pode sofrer com a inflamação que ocorre devido à higiene deficiente em sua superfície, ficando muitas vezes bastante dolorida.

A língua pilosa pode ser acumuladora de saburra, porém em grau menor que as duas anteriores. Ela normalmente ocorre em fumantes crônicos e, por isso, eles devem adotar um cuidado redobrado na sua higienização.

Por fim, a língua saburrosa não tem outra saída: esta merece uma senhora limpeza!

Você sabia que existem línguas de diferentes aparências e formatos? Pois é, existem sim. Colocarei aqui algumas imagens para que você possa identificar como é a sua:

Língua mais comum

linguanormal

Língua geográfica

linguageografica

Língua fissurada

linguafissurada

Língua pilosa negra

linguapilosa

Língua saburrosa

linguasaburrosa

Fonte das imagens:

Falando em saburra, na área de quadrinhos da Folha de S. Paulo o cartunista Angeli publicou uma tirinha inspirada neste controverso tema:

angeli_saburra1


Saúde + Hálito

Saudálito é um blog sobre o tema halitose e assuntos relacionados ao mau hálito. Regularmente são publicadas informações didáticas e dicas sobre este problema bastante corriqueiro na vida de todos, visando o esclarecimento acerca dos possíveis tratamentos e prevenções deste sintoma. Para informações sobre atendimento clique em Contato.

Blogs de colegas dentistas: